Gestão da Qualidade em Saúde

Quality managementGestão da Qualidade - Um recurso essencial para a saúde

A gestão da qualidade é um recurso essencial para o tratamento térmico. É necessário ter as ferramentas e estratégias para poder realizar todas as atividades que o paciente - cliente necessita. Não adianta saber se estamos fazendo algo de bom se não sabemos como fazê-lo.

Portanto, a proposta nos centros de saúde de protocolos, ferramentas ou sistemas de qualidade que nos permitam saber como estamos agindo, é essencial. Para tanto, é necessária a participação dos responsáveis do centro, um sistema organizacional com os recursos humanos necessários e atividades concretas bem definidas.

Os programas de gestão da qualidade implicam que não existam barreiras para a implementação do produto ou serviço prestado ao cliente-paciente. Além disso, eles assumem um projeto e um planejamento muito específicos. O mais importante é:

  1. Identifique os problemas do produto ou serviço.
  2. Identifique que tipo de problema é.
  3. Avalie o problema
  4. Decida qual metodologia usaremos para resolvê-lo.

O principal é que os programas e a gestão da qualidade não são elaborados por meio de protocolos e metodologias. São as pessoas que o definem. Portanto, o que é realmente importante é que as pessoas tenham os recursos necessários para poder trabalhar bem. Dá um bom trabalho ao trabalhador e o trabalhador terá um bom desempenho.

Importância da Gestão da Qualidade

Os ciclos de melhoria são a parte inicial de um programa de qualidade e seu pilar. A reavaliação a cada final do ciclo é necessária, pois a “vida cíclica” da gestão da qualidade nunca deve terminar.

A importância dessas metodologias nos dará a validade, confiabilidade e utilidade de qualquer produto ou serviço que iremos fornecer. Daí a importância não só de recursos humanos bons, treinados e úteis, mas também de recursos materiais: fungíveis, inventários ou de qualquer outro tipo.

Os recursos materiais necessários variam do menor ao mais sofisticado elemento em uma unidade de terapia intensiva.

Mecanismos organizacionais são prioritários, como a chegada dos pacientes à unidade básica de saúde. Esses sistemas devem ser adaptados à capacidade de cada sistema de saúde.

Por outro lado, não devemos esquecer que qualidade também significa melhorar o que existe.

Qualidade não é apenas alcançar a segurança e a satisfação do paciente, mas também garantir a cobertura das necessidades médicas. A gestão da qualidade mede o nível de qualidade dos recursos. Também verifica se esses recursos são suficientes para dar uma ótima cobertura ao paciente-cliente.

Deixe uma resposta